segunda-feira, 28 de setembro de 2020

[0986] Um livro de Adriano Lima que todos os cabo-verdianos deveriam ter: um padóce de stóra de Portugal e de Cabverde djunte

Estimados amigos,

O livro em título, da minha autoria (edição de autor), foi lançado em S. Vicente e tê-lo-ia sido também na Praia se a Covid-19 não nos tivesse trocado as voltas. Pelo mesmo constrangimento, não se prevê, por enquanto, qualquer lançamento em Portugal. O livro conta a história das Forças Militares metropolitanas em Cabo Verde, durante o período da II Guerra Mundial, descrevendo a actividade militar desenvolvida e a interacção social das tropas com as populações.

O livro tem 240 páginas e a sua capa é a que aqui se mostra.

Para a sua aquisição, basta contactar-me por este meio que accionarei de imediato o seu envio por correio, pelo endereço postal indicado pelo interessado. O preço em Portugal é de 12 euros, portes postais incluídos. Para fora de Portugal é de 14 euros, portes postais incluídos. 

O pagamento será por transferência bancária para a seguinte conta da Caixa Geral de Depósitos:   

003502630000193140059

Porém, os residentes em Cabo Verde  que o queiram adquirir localmente  (preço de 1000 escudos cv) poderão fazê-lo por qualquer das seguintes formas:

- Contactando directamente o meu primo José Carlos Soulé (telefone 002389915472);

- No Centro Cultural do Mindelo;

- Na livraria Terra Nova, Mindelo;

- Nas livrarias "Eugénio Tavares" e "Neves Solutions", ambas na Achada de Santo António, Praia;

- Na Biblioteca Nacional de Cabo Verde, Praia.

Um abraço amigo

Adriano Lima

sexta-feira, 15 de maio de 2020

[0971] Covid19: impacto económico negativo no município de Ribeira Grande de Santiago

Presidentes das câmaras da Praia e da Ribeira Grande (Santiago) perspectivam que a terceira prorrogação do estado de emergência terá “impacto económico negativo”, mas enaltecem a margem de manobras para a retoma da construção civil.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

[0964] Faleceu ontem o nosso amigo e colega de escrita Nuno Rebocho, em Mafra, Portugal. Era grande amigo de Cabo Verde e da Ribeira Grande de Santiago


Nuno Rebocho (1945, Queluz, Sintra, Portugal – 12.Janeiro.2012, Mafra, Portugal) foi um escritor, poeta, homem da rádio e jornalista. Participou na luta contra o Estado Novo de Salazar, chegando a ser preso durante cinco anos, por motivos políticos, na cadeia do Forte de Peniche.

Iniciou sua carreira na página juvenil do Diário de Lisboa, em 1963. Foi redactor da revista O Tempo e o Modo e da Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, porém só viria a ingressar no jornalismo profissional em Abril de 1974 em jornais diários como o Jornal NovoTribunaA TardeJornal de EconomiaO Século e nos semanários Vida MundialNovo ObservadorO SinalDez de Junho e Ideal. E também em revistas especializadas - Pesca & NavegaçãoTT-Todo o TerrenoMotor (foi director do suplemento de Turismo). Presença activa na imprensa regional - Notícias da AmadoraComércio do Funchal, foi chefe de redacção de A Ponte (Montijo) e A Nossa Terra (Cascais). Desempenhou funções diversas - redactor principal, chefe de secção, sub-chefe de redacção, chefe de redacção. Em 1989 enveredou pelo jornalismo radiofónico, colaborando com Moliceiro FM (Aveiro), cronista da Rádio Comercial (programa de Turismo, de Carlos Amorim; programa de Rui Castelar) e de comentador. Ingressou na RDP (Radiodifusão Portuguesa), destacado para a Guarda durante um ano. Depois, foi editor, chefe do departamento de Informação Especial e chefe de redacção da RDP - Antena 2. Integrou conselhos de redacção e a Comissão de Trabalhadores da empresa radiofónica. Em Cabo Verde, colaborou com o semanário Horizonte, com Expresso das ilhas e com Liberal on-line (de que foi delegado em Lisboa) e foi assessor da Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago. Integrou os órgãos dirigentes da AJEPT, Associação de Jornalistas Portugueses de Turismo. Participou com poesia no tríptico de serigrafias de Silva Palmeira "A Lisboa", Centro Português de Serigrafias. Lisboa 1997. Foi comissário da Bienal do Mediterrâneo, Dubrovnik, Croácia, 1999. Animador cultural, organizou A Festa da Poesia, na Galeria Artdomus, S. Pedro de Sintra em 2000-2001; As Noites da Liberdade, na Biblioteca Museu da República e Resistência, Lisboa em 2005; A Poesia à Mesa, no restaurante Panela de Barro, Carnaxide em 2006. Foi vice-comissário da Festa da Poesia - Encontros de Poetas Portugueses, na Figueira da Foz em 2003/4/5. Organizou o Dia Mundial da Poesia, em 2006, em Penamacor. Participou nas Jornadas Poéticas de Artiletra (Cabo Verde), 2007; em Correntes d'Escrita, Póvoa do Varzim, 2007; na I Bienal de Cultura Lusófona-Encontro de Culturas, Malaposta-Odivelas 2007. Foi membro efectivo da AVSPE (Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores).

Autor de "Breviário de João Crisóstomo", "Uagudugu", "Memórias de Paisagem", "Invasão do Corpo", "Manifesto (Pu)lítico", "Santo Apollinaire, meu santo", "A Nau da Índia", "A Arte de Matar", "Cantos Cantábricos", "Poemas do Calendário", "Manual de Boas Maneiras", "A Arte das Putas" (poesia), "Estórias de Gente" (crónicas), "O 18 de Janeiro de 1934", "A Frente Popular Antifascista em Portugal", "A Companhia dos Braçais do Bacalhau" (investigação histórica), "Canções Peripatéticas" e "Histórias da História de Santiago (Cabo Verde)" (com prefácio de Joaquim Saial), entre outros. O seu derradeiro livro publicado em vida foi "A Ilha de Amianto". Está representado em diversas antologias e colectâneas em Portugal, Espanha e Brasil. Tem colaborado em catálogos para exposições de artes plásticas: Ramón Catalan, Deolinda, Carlos Eirão, Alfredo Luz, Edgardo Xavier, João Alfaro, Maria José Vieira, Ricardo Gigante, Ana Horta, Isabel Teixeira de Sousa, Nuno Medeiros, Viana Baptista, Teresa Ribeiro, Rico Sequeira, João Ribeiro, José Manuel Man.

O seu primeiro trabalho póstumo será o prefácio do livro "Poemas para a hora de ponta", editora Cordel d'Prata, de Joaquim Saial, a sair em Vila Viçosa a 25 deste mês de Janeiro e a 15 de Fevereiro em Lisboa.

domingo, 15 de dezembro de 2019

[0962] Melhorias na Cidade Velha

Acto de descerramento de duas placas de obras

ATENÇÃO, ALTERAÇÃO DE HORÁRIO

– a partir das 10h30 –   Polidesportivo da Cidade Velha
– a partir das 11h00 –   I Fase da construção do Estádio Municipal de São Martinho Grande
O ano não terminará neste Município da Ribeira Grande de Santiago sem a formalização de dois grandiosos projetos estruturantes, bastamente ansiados pela população local.

Deste modo, convida-se a comunicação social para estar presente no próximo dia 16 de Dezembro, onde – a partir das 10h30 – terá lugar o momento formal de descerramento das placas de obras relacionadas com a I Fase da construção do Estádio Municipal de São Martinho Grande e a edificação do Polidesportivo da Cidade Velha.

A bem dizer, é um duplo acto que mudará, positivamente, a face do município ribeira-grandense, na qual esta edilidade muito aposta no sentido de proporcionar aos seus jovens, e não só, uma melhoria significativa em termos de acesso a infraestruturas desportivas de topo que, em conjunto, permitem maior qualidade de vida, entretenimento saudável e ensino desportivo de qualidade.

Com a estreita parceria efectuada com o Governo de Cabo Verde, a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago propõe-se fazer um avultado investimento em prol da sua comunidade, sabedora de que um futuro risonho e autossustentável apenas é alcançado mediante apostas conscientes e assertivas concretizadas no presente, dando as ferramentas necessárias para que seja formados os futuros atletas e potenciais campeões de amanhã, seguindo a célebre proposição do poeta romano Juvenal (c.55-c.127) da importância de «uma mente sã num corpo são».


sexta-feira, 27 de setembro de 2019

[0959] CMRG adquire quatro novos autocarros para os serviços escolares do município

Tal como tem sucedido desde o primeiro dia em que ingressou na vida autárquica, Manuel de Pina volta a demonstrar o seu apreço e carinho particular pela importância da educação para a formação de um município (e de um país) com futuro risonho, a par de uma preocupação constante na melhoria do bem-estar e da qualidade dos alunos da Ribeira Grande de Santiago.

É por isso que, a partir da próxima segunda-feira, pelas 11h00 chegarão quatro novos autocarros, que seguirão em marcha até à localidade de Porto Mosquito para apresentação aos munícipes, os quais ficarão disponíveis, nesta edilidade, para apoiar o transporte dos alunos do município entre as várias localidades, ultrapassando as (até aqui) naturais dificuldades de acesso, derivadas de um contexto geográfico típico de um concelho territorialmente amplo e disperso.

Nesse sentido, rodeando as múltiplas dificuldades logísticas e financeiras que lhe foram surgindo ao longo do tempo, as quais contrariou de forma obstinada, o Presidente Manuel de Pina tudo fez para que, contando com o apoio governamental,  pudesse finalmente transformar este sonho em realidade, e – como tal – mais uma vez logrou atingir o seu objetivo de melhorar as condições do município.

Deste modo, os novos autocarros irão auxiliar sobremaneira na diminuição dos tempos de espera dos alunos e melhorar a qualidade do transporte, o que, consequentemente, terá efeitos deveras positivos no rendimento escolar dos alunos do município.

Atendendo a que, no ano passado, a Ribeira Grande de Santiago ficou em terceiro lugar, a nível nacional, no que ao sucesso escolar diz respeito, é de acreditar que, com este incremento na área do transporte, o nosso Município possa sonhar ainda mais alto e (quem sabe?) atingir o ambicionado primeiro lugar do ranking nacional de aproveitamento escolar. Com a qualidade dos alunos ribeira-grandenses, de reconhecido mérito nacional, e com mais este apoio fundamental da edilidade todos os sonhos são possíveis!

terça-feira, 17 de setembro de 2019

[0958] Esforço diplomático resulta em doações

Na sequência de um intenso trabalho de diplomacia, o presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, Manuel de Pina, tem vindo a proporcionar aos munícipes ribeira-grandenses a colheita dos frutos das várias missões de serviço efetuadas ao exterior.

Neste seu esforço constante de procurar viabilizar e mobilizar apoios para o Município da RGS, eis que foi possível consolidar uma parceria estratégica com a ONG portuguesa, Viver 100 Fronteiras, a qual se encontra, atualmente, em plena missão humanitária no concelho ribeira-grandense.

Dentro desse trabalho solidário, a Viver 100 Fronteiras, liderada pela sua presidente Cristina Rocha, continua o seu périplo pelas comunidades locais, após a presença em Santana. Desta feita, no próximo dia 18 de Setembro, seguir-se-á João Varela, Cidade Velha, entre outras.

Acima de tudo, e tendo como motivação a melhoria da qualidade de vida e do bem-estar dos seus munícipes, Manuel de Pina focou a sua visão em três géneros distintos que agora concretiza de forma assertiva:

- Educação: com a doação de matérias escolares, a serem posteriormente distribuídos a todos os alunos do Ensino Básico, sendo a Delegação Escolar da RGS responsável por essa entrega;

- Saúde: dotando o Centro de Saúde da Cidade Velha com um ecógrafo, 3 cadeiras de ginecologia, 2 marquesas e um grande número de material de saúde consumível que garantem uma melhoria significativa na prestação dos cuidados aos pacientes;

- Bem-estar: com a entrega de calçado, roupa, livros, brinquedos, e material diverso que será, depois, entregue às várias localidades, de forma equitativa.

Neste período de arranque de ano escolar, os donativos agora surgidos, mercê da parceria entre a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, pela pessoa do seu presidente Manuel de Pina, e da Associação Viver 100 Fronteiras, por intermédio da sua presidente Cristina Rocha, são um apoio crucial que, somado à dotação ao centro de saúde, e ao incremento do bem-estar com roupas, calçados e afins, tornará este final de ano bem mais especial para os munícipes ribeira-grandenses.

PROGRAMA ENTREGA DAS DOAÇÕES DA ASSOCIAÇÃO VIVER 100 FRONTEIRAS AO MUNICÍPIO DE RIBEIRA GRANDE DE SANTIAGO 

DATA: 18 de setembro de 2019
LOCAL: João Varela, Cidade Velha e algumas localidades do município de RGS

09h30 – Acolhimento na localidade de João Varela
09h40 – Entrega dos Kits Escolares à Delegação Escolar de Ribeira Grande de Santiago, para serem distribuídos aos Agrupamentos de São Martinho, Porto Mosquito e Salineiro - Lema: por uma educação de qualidade, sem deixar ninguém para trás.
10h00 – Intervenções Oficiais
I. Intervenção da(o) delegada (o) do ME – (5 min.)
II. Intervenção de Natália Rocha da Associação Viver 100 Fronteiras (5 min.)
III. Intervenção do Presidente/Representante da CMRGS – (5 min.)
10h30 – Entrega oficial de um Ecógrafo, 3 Cadeiras de Ginecologia, 2 Marquesas e Matérias Consumíveis ao Centro de Saúde da Cidade Velha
I. Intervenção da(o) delegada (o) do ME – (5 min)
II. Intervenção de Natália Rocha da Associação Viver 100 Fronteiras (5 min.)
III. Intervenção do Presidente/Representante da CMRGS – (5 min.)
11h00 – Continuação das entregas dos donativos às diversas localidades do município de Ribeira Grande de Santiago 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...