sexta-feira, 8 de maio de 2015

[0706] Comemoração do Dia Mundial da Família

Comemorando o dia Mundial da Família (15 de Maio), a Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago em parceira com ACRIDES, a Curadoria, a Igreja Católica e os agentes da saúde, organizam uma série de actividades, marcando esta data. A comemoração será no dia 10 de Maio, num domingo, a partir das 10h00, com a celebração de uma missa e das 11h30 às 12h30 com uma palestra intitulada “Espaço para o desenvolvimento harmonioso dos seus membros” no Centro Cultural da Cidade Velha, tendo como orador o Dr. Henrique Varela, seguido de um almoço de confraternização e animação.

Tendo como lema “Reflectindo em família”, pretende-se que esta comemoração seja de grande importância para sensibilização das famílias como pilares da sociedade de modo que estes apertem mais esse laço. 

sábado, 2 de maio de 2015

[0705] Visita a Portugal do Presidente da Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago

A fim de participar na V Bienal de Culturas Lusófonas, que se realiza em Odivelas (geminada com Cidade Velha), o Presidente da Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago, dr. Manuel Monteiro de Pina, parte para Portugal, onde também se desloca a Moura, para confirmar a geminação recentemente feita com esta municipalidade portuguesa. No último dia desta deslocação, 9 de Maio, o dr. Manuel de Pina é recebido na Câmara Municipal de Almada, onde reside uma importante comunidade cabo-verdiana e almoça com a Associação Cretcheu.

[0704] Exposição sobre Cidade Velha abre Bienal das Culturas Lusófonas, em Odivelas

Continuando a sua apresentação nas Câmaras Municipais portuguesas que se encontram geminadas com Cidade Velha, é inaugurada no próximo dia 6 de Maio, quarta-feira, na abertura da V Bienal das Culturas Lusófonas, em Odivelas, a exposição de fotografias de Acácio Carreira “Cidade Velha: Monumentos, Paisagens e Gentes”.

A abertura desta exposição preparada pela Associação Etnia, e que já esteve patente no Centro InterCultura Cidades, em Lisboa, e na Feira de Santarém, conta com a presença do Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, dr. Manuel Monteiro de Pina, que dissertará na abertura desta Bienal.

Recorde-se que Acácio Carreira, professor português que dedica à fotografia os seus tempos livres, esteve há três anos em Cidade Velha ao abrigo dos acordos estabelecidos entre a CMRGS e a Associação Etnia.

quarta-feira, 29 de abril de 2015

[0703] Conferência sobre os 555 anos da descoberta de Cabo Verde

Proferida pelo Professor Doutor Lourenço Gomes, decorre amanhã, sexta-feira, 30 de Abril, às 10h00, no Centro Cultural de Cidade Velha, uma palestra sobre os  “555 anos da descoberta de Cabo Verde e a Semana da Europa”, integrada nas celebrações destas efemérides, promovidas pela Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago e o Gabinete do Projeto Cultura Fator de Inserção Económica e Social, em parceria com a Curadoria da Cidade Velha e Direção Nacional da Artes .

[0702] Workshop internacional de Antropologia Visual e Novos Media

Integrado nas celebrações do 555º aniversário do achamento da ilha de Santiago, decorre no próximo dia 2 de Maio, sábado, no Auditório Municipal de Cidade Velha, a partir das 10h00 (e até às 14h00) um workshop internacional de Antropologia Visual e Novos Media denominado “"My City, Our World Heritage", promovido pela Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago em parceria com a UNI-CV.

Este concurso, organizado pela Organização Internacional das Cidades Património, consiste na produção e realização de um vídeo (a partilhar no Youtube) sobre a cidade património mundial onde vivem os participantes, devendo cada um delas ter a duração máxima de 5 minutos. Os jovens deverão ter entre 14 e 17 anos e entre 18 e 21 anos, tendo os trabalhos vencedores prémios de 500 e 1000 dólares respectivamente a anunciar em Novembro de 2015 e atribuídos por um júri da OCPM.

terça-feira, 28 de abril de 2015

[0701] Inscrição para curso de Animadores Sócio Culturais

No âmbito do projeto “Cultura como fator de inserção social e económica na Cidade Velha”, a Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago e a Cit Habitat, em parceria com a União Europeia, informa que estará aberto o curso de “Animadores Sócio Culturais”, lecionado na Escola Artes e Ofícios, de Cidade Velha. Os candidatos interessados devem manifestar o seu interesse até o dia 4 de Maio, às 17h30, no Gabinete do Projeto, na Rua Laranjinha.

Assim sendo, os candidatos - que forem selecionados - passarão por um teste psicotécnico, no dia 5 do mesmo mês.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

[0700] Comemoramos o post 700 com um excelente poema de José Luís Hopffer Almada alusivo ao Berço da Nação









RIBEIRA GRANDE DE SANTIAGO
(POEMA DE NZÉ DE SANT´Y AGO)*

Lembras -te, Tonecas
das mamães-velhas sentadas
nos portões e nos prelúdios do mundo
das yá-yás exumando
à boca da noite
as estórias da ilha ressuscitada
das mil desgraças das mil atribulações
dos Moradores de Santiago
em constante peleja
contra os reinóis os corsários os piratas
contra os donatários os missionários os capitães-mores
contra os negros fujões os libertos os escravos escassos
contra os governadores os ouvidores os feitores
das companhias majestáticas
contra as taxas os tributos a cobiça d’El -Rei
contra as epidemias as secas as crises cíclicas
contra o império da fé e da espoliação
com a paixão pelo ouro pela mesa
pela cama pelo saque pelo rapto
pelas mulheres negras e mulatas
com a consciência ardendo nos infernos
com o amor ao próximo
conspurcado pelo chicote
pela gula pela lascívia
pela ganância?

Todos nós éramos
excursionistas ocasionais
esporádicos caminhantes
das ruas sobreviventes da Cidade Velha
das suas pedras rumorosas
das suas memórias aterradas
emudecidas pela esmagadora solenidade
da História pátria imperial de Portugal
veiculada nos discursos oficiais nas missas solenes
nas crónicas oficiosas nos livros escolares
nas suas mordaças nas suas máscaras
ocultando as praias as enseadas as gamboas
as baías e os amplos areais da ínsula
nossa primacial baptismal

onde
se persignaram os descobridores da primeira ilha
foram desembarcados os homens e mulheres negros
cativos primeiros das naus negreiras inaugurais
involuntários descobridores da ilha oblonga e sinuosa
dos futuros senhores brancos e brancos da terra
hóspedes forçados da terra sem regresso
do degredo escravocrata
prisioneiros do resignado exílio
dos rostos pretos e pardos
da sua cativa descendência

onde
aportaram os visionários
navegadores portugueses
dos caminhos marítimos
para o Brasil e para outras Américas meridionais
para ambas as Costas de África
para as Terras do Prestes João
para as Arábias para o Extremo Oriente
para outros mundos bárbaros
ainda desconhecidos
da cobiça dos olhos europeus
ainda indemnes à usura
do verbo sagrado adulterado
ainda ilesos à branca erosão
da conquista do saque
do imenso e vário sangue delapidado
nos massacres e nos genocídios
perpetrados pelas criaturas barbudas
chegadas de longínquas e frias terras
emersas dos obscuros horizontes
dos oceanos estrondosos

onde
desembarcaram colonos perplexos
em busca das rotas da fortuna
defraudados com a pobreza
e a ansiosa secura da Terra Prometida

onde
se ouviram os primeiros vagidos
do idioma crioulo dos naturais do cativeiro

onde
acostaram Cripto-Judeus Cristãos Novos
e outros deportados reinóis
punidos por crimes de lesa -majestade
condenados por heresia e blasfémia
contra a Santa Madre Igreja
Católica Apostólica e Romana

onde
se construíram robustas quase inexpugnáveis fortalezas
guarnecidas de canhões regimentos de milícias
e soldados reinóis comandados por Coronéis das ilhas
e Capitães -Generais vindos do Reino
abençoados por sua Santidade o Papa
e Sua Majestade Sereníssima El -Rei
de Portugal e dos Algarves de Aquém e Além -Mar
das Conquistas da Guiné e dos Domínios das Índias

onde
se edificou a reluzente catedral
da primeira diocese católica
da África Ocidental
se inauguraram igrejas capelas
e seminários diocesanos
se consagraram
os seus castiçais de prata
os seus cálices de ouro
os seus riquíssimos altares
as suas místicas ressonâncias
as suas pedras tumulares
as suas naves monumentais
por cujas paredes desfeitas
ainda ecoam
a erudição e os sermões memoráveis
do Padre António Vieira
para a posteridade eternizado
como imperador da língua portuguesa
sapientíssimo perpetuador da humilde sabedoria
de Santo António de Lisboa e Pádua
criador do sacro desígnio do Quinto Império
como vocação futura permanente de Portugal

onde
ainda uivam
impenitentes e infernais imprecações
dos bispos negreiros e polígamos

onde
ainda se ouvem
as homílias crísticas e anti-esclavagistas
de D. Frei Vitoriano Portuense e de outros bispos
e de outros padres frades e missionários humanistas

onde
se assombraram as almas corsárias penadas
de Francis Drake e Jacques Cassard
e de outros piratas
e de outros saqueadores
das riquezas dos senhores das ilhas
e de outros devastadores
dos sustentáculos económicos
do arquipélago
dos sustentos das suas gentes
pobres e remediadas

onde
ainda choram
as preces mudas ajoelhadas
dos escravos [domésticos
suplicando pela salvação
das suas almas ladinizadas

e das almas futuras dos irmãos
que se definhavam nos latifúndios
de Alcatrazes de São Martinho do Laranjo
da Trindade de São João Baptista

e das almas perdidas defuntas
dos irmãos que se calejavam
nas hortas e nas plantações
dos Mosquitos do Pico Vermelho
de São Salvador do Mundo dos Flamengos
de Telhal dos Engenhos de Tabugal de Pombal
e em outros vales regadios e lugares de cultivo
da fortuna e do padecimento

e das almas rebeladas
dos irmãos fugitivos
da clausura escravocrata
refugiados nos quilombos
de Julangue e Monte Negro
acossados nas montanhas e nos vales
de São Domingos do Palmarejo de Santa Cruz
da Boa Entrada de Chã de Tanque

e das almas apaziguadas dos irmãos
que se desassossegavam
na Ribeira Grande em San Filipe na Vila da Praia
e em outros burgos e em outros povoados

onde
rumorejaram ribeiras caudalosas
germinaram sementes
até então desconhecidas
da ilha virgem e inexplorada
se multiplicaram plantas exóticas trazidas
de longínquas terras ultramarinas
vicejaram arbustos e ervas endémicas
apascentaram -se imensas manadas de alimárias

onde
fluíram sangues cativos da terra e da mancebia
edificaram -se sobrados palácios e solares
arderam casebres funcos choças e palhotas

onde
desfilaram procissões multicoloridas
consagradas a Deuses negros clandestinos
devotadas a Deuses brancos severos
a Santos católicos compadres e camaradas
a Santas brancas e belas no esplendor dos andores

onde
se acenderam fogueiras da dança e do ritmo
se ornamentaram os terreiros da reza
se altearam as vozes do finason e do batuco
se estenderam as esteiras do luto

onde
se incandesceram anónimas gestas
dos profetas da compaixão e da liberdade
se edificaram os pelourinhos do martírio
se armaram os altares da flagelação
da dignidade humana dos corpos escuros
de almas excomungadas gentílicas
alegadamente pagãs
se desvendaram os reais e cúpidos desígnios
da sacra aliança entre a cruz e a espada

onde
se sagraram
os galantes gestos da decência
os veementes púlpitos da exigência
os cerimoniosos rituais da discórdia
nas palavras dos Peticionários de 1546
nas sucessivas rogações dos Moradores das ilhas
nos manifestos contra os desmandos
dos mandatários do Rei e dos representantes do Papa
no verbo tempestuoso dos letrados
na improvável predicação de profetas e rebeldes
nos largos da reunião das hostes dispersas do povo
nos lugares de convulsão das vozes esclarecidas dos cidadãos

Todos nós éramos
ribeiras sem fim panos de algodão
sementes de purgueira raízes de urzela
cabeças de alcatrão epidermes de carvão
almas em Cristo Deuses em expiação
Ribeira Grande Ribeira Principal
ribeira do princípio do mundo
coração de catedrais e fortalezas

para onde
navegaram
galeões naus galeras caravelas
mercadores armadores negreiros corsários

para onde
se recolheram em purga e oração
em comunhão com as pedras e as cabras
os cativos e outros sobreviventes das razias
do vómito e da aflição dos porões

por onde
circulara o destino
da outrora opulenta Cidade
da Ribeira Grande de Santiago
da depois esvaída e francamente decadente
Cidade Velha
onde
se engendraram
as muitas vicissitudes
da cidade primeira antiquíssima
da primeira cidade europeia dos trópicos
da primeira cidade negra do Atlântico
da primeira cidade da primeira ilha
da primeira colónia portuguesa
na África subsahariana
da urbe crioula primogénita
da ilha primordial
retintamente caboverdiana
do burgo edificado
como o verde da primeira rocha
onde germinaram e se instruíram
os cónegos negros como azeviche
mas tão doutos tão morigerados
tão bons músicos que faziam inveja
aos das catedrais do Reino
(versão actualizada em 19, 20, 21 e 26 de Abril de 2015)

*Nota: Constitui o presente poema uma versão refundido de um excerto do poema “Praianas -
Revisitações da Cidade e da Saudade (Poema de Nzé de Sant´y Ago)”, constante do livro Praianas -Revisitações do Tempo e da Cidade, de José Luís Hopffer C. Almada

[0699] Conferência sobre o achamento da ilha de Santiago há 555 anos

Evocando o 555º aniversário do achamento da ilha de Santiago pelos navegadores da Ordem de Cristo, António da Noli e Diogo Gomes, e integrado também nas celebrações da Semana da Europa, a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago – em colaboração com o Programa da ONU/Cabo Verde - promove no dia 30 de Abril (quinta-feira), às 10h00, uma conferência no Centro Cultural de Cidade Velha, proferida pelo Professor Doutor Lourenço Gomes, da UNI-CV, subordinada à importância deste achamento, suas razões e condições e suas consequências.  

Recorde-se que em 1 de Maio (Dia de Santiago) de 1460, aqueles navegadores - às ordens do Infante D. Henrique - acharam a ilha, a que deram o nome do padroeiro, no local onde hoje se ergue Cidade Velha.

[0698] Inaugurações comemorativas do 555º aniversário de Ribeira Grande de Santiago

No âmbito do 555º aniversário do achamento de Santiago, a Câmara Municipal de Ribeira Grande desta ilha inaugura no próximo dia 3 de Maio (domingo), a partir das 10h30, um conjunto de infra-estruturas que trazem significativas melhorias para o município.

Recorda-se que em 1 de Maio (Dia de Santiago) de 1460, os navegadores António da Noli e Diogo Gomes, ao serviço da Ordem de Cristo, acharam a ilha a que deram o nome do padroeiro no local onde hoje se situa Cidade Velha.

Junto se divulga o programa destas inaugurações que serão feitas pelo seu Presidente, dr. Manuel Monteiro de Pina:

10h30 - Inauguração do Viveiro Municipal (ex-estaleiro de S. Martinho Grande)
11h00 - Inauguração do Fitness Park de Porto Mosquito
11h15 - Lançamento de primeira pedra de praça em Porto Mosquito
11h45 - Lançamento de primeira pedra de Miradouro do Rochedo, em Chã de Igreja - S. João Batista, que inclui a reabilitação da praça contígua
12h30 - Inauguração da praça de Chã Gonçalves
12h45 - Inauguração da placa desportiva em Chã Gonçalves
13h00 - Almoço ao ar livre em Chã Gonçalves
15h00 - Partida  

[0697] Fundo Galego apoia Cooperativa Sulada

Armas da Galiza
Financiada pelo Fundo Galego de Cooperação e em parceria com a Associação para a Cooperação com Cabo Verde (ACCVE), a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, no âmbito do projeto “Na Criação de Rendimentos para a Luta contra o Desemprego II”,  implementa – a partir de 1 de Abril e até 31 de Setembro próximo – o processo de autonomia da Cooperativa Sulada, que aglutina artesãs das zonas de Cidade Velha, Gouveia, Porto Mosquito e Salineiro.

Já de Junho a Outubro de 2014, a Cooperativa Sulada fora beneficiada por este importante fundo galego que, face aos bons resultados então obtidos, decidiu renovar o apoio por um novo semestre, de acordo com projeto para o efeito apresentado por esta edilidade com a referida parceria da ACCVE.

Este apoio e respetivo investimento é extramente importante porquanto faculta o desenvolvimento do artesanato no município de Ribeira Grande de Santiago (que é, hoje em dia e segundo estudos existentes, o terceiro centro turístico de Cabo Verde) e minimiza o desemprego feminino que o castiga. 

quarta-feira, 22 de abril de 2015

[0696] Debate sobre Impactos do Turismo na Cidade Velha

Sendo o Berço da Nação cabo-verdiana e Património Mundial, Ribeira Grande de Santiago recebe o debate “Apresentação do Estudo dos Impactos do Turismo na Cidade Velha”, refletindo as perceções dos vários intervenientes no turismo da cidade.

O debate realiza-se a 23 de Abril, quinta-feira, pelas 9h00, no Centro Cultural da Cidade Velha, deste modo invocando o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. A explanação será feita pela dra. Ana Samira Silva e contará com a presença do Presidente da Câmara de RGS, dr. Manuel de Pina, o Curador da Cidade Velha, dr. Hamilton Jair Fernandes, e o Diretor Geral do Turismo, dr. Emanuel Almeida.

Esta iniciativa, que partiu da recomendação da UNESCO em parceria com a Curadoria da Cidade Velha, a Câmara Municipal, a Cabo Verde Investimentos, a Comissão Nacional de Cabo Verde para UNESCO, o Instituto Nacional de Estatísticas e o Instituto do Património Cultural, visa melhor conhecer os efeitos do turismo na Cidade Velha.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

[0695] Assembleia Municipal de Ribeira Grande de Santiago, a 29 de Abril

Comunicado de imprensa do Gabinete de Comunicação da Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago

Assembleia Municipal da Ribeira Grande de Santiago convocada para dia 29

Decorre no próximo dia 29 de Abril (quarta-feira da semana que vem) no Auditório Municipal de Cidade Velha, a partir das 08H30, a VII Sessão Ordinária da Assembleia Municipal da Ribeira Grande de Santiago do mandato 2012-2016, com a seguinte proposta de Ordem de Trabalhos:

1.      Período de antes da Ordem do Dia;

2.      Informação da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago;

3.      Discussão e Aprovação da Acta da 6ª Sessão Ordinária da Assembleia Municipal da Ribeira Grande de Santiago;

4.      Apreciação do Relatório Escrito das Actividades dos Órgãos Executivos Municipais;

5.      Apreciação das Contas de Gerência:

6.      Aprovação do acordo de geminação com a Câmara Municipal de Moura, Portugal;

7.      Aprovação do Regulamento de Posturas Municipais;

8.      Revisão e aprovação das taxas e licenças municipais;

9.      Aprovação do Regulamento de construção no Sítio Histórico de Cidade Velha

10.  Discussão e aprovação da proposta de divisão administrativa do Concelho da Ribeira Grande de Santiago

11.  Diversos


A proposta de horário dos trabalhos da reunião é a seguinte:

·         Abertura: 08h30

·         Pausa para almoço: 14h00

·         Reinício dos trabalhos: 14h45

·         Encerramento: 17h00

terça-feira, 14 de abril de 2015

[0694] Atelier sobre Paisagem Urbana Histórica

Realiza-se no Berço da Nação e atual Capital Cabo-verdiana da Cultura, Cidade Velha (Hotel Vulcão, nos dias 15, 16 e 17 de Abril), por iniciativa da Curadoria de Cidade Velha, um atelier regional sobre Paisagem Urbana Histórica, para a realização do qual Cabo Verde foi contemplado com uma bolsa de financiamento para implementação das recomendações da UNESCO sobre Paisagem Urbana Histórica para a Região da África Subsariana.

Decorre desdobrado em dois painéis - o primeiro sobre o Panorama das Paisagens Históricas Urbanas, sua Conceptualização e Estado da Questão, e o segundo sobre a Gestão das Paisagens Históricas Urbanas e exemplos de boas práticas. 

Estarão presentes o Presidente da Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago, dr. Manuel de Pina, o Curador da Cidade Velha, Hamilton Jair Fernandes, o Presidente do Instituto do Património Cultural, Humberto Lima, entre outros ilustres convidados.

segunda-feira, 6 de abril de 2015

[0693] Exposição de espólio arqueológico das ruínas da Igreja da Nossa Senhora da Conceição

Na sequência das escavações nos sítios históricos do Berço da Nação, a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago expõe nos dias 8 e 9 de Abril (quarta e quinta-feira), a partir das 14h00 às 17h00, no Centro Cultural de Cidade Velha o espólio histórico encontrado na Igreja de Nossa Senhora da Conceição, assim como registos fotográficos e vídeos de factos e monumentos que marcam a sua história.

As atuais escavações, feitas desde 13 de março de 2015, em colaboração com a IIPC, Curadoria e a equipa de arqueólogos da Universidade de Cambridge, foram um brilhante trabalho que deram significativo contributo para a compreensão da importância histórica desta cidade Património da Humanidade.

[0692] Ribeira Grande de Santiago na III edição da Atlantic Music Expo

Começando na Cidade da Praia a terceira edição do Atlantic Music Expo – Cabo Verde (AME-CV) e estando prevista a presença de dezenas de artistas e músicos cabo-verdianos e estrangeiros para o maior mercado da música do país, a Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago decidiu nela participar com o stand no qual apresenta artesanato local, grogue, ponche, doces, petiscos, livros (da Fundação João Lopes sobre Cidade Velha - RGS), além de outros produtos, contando também com a atuação do artista ribeira-grandense Marcel.

A cerimónia de abertura do AME acontece na Assembleia Nacional, com um espetáculo de batucadeiras de Cidade Velha, de Vasco Martins e a Orquestra Nacional. 
Ver AME AQUI

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...