Espaço de divulgação da Ribeira Grande de Santiago, Cabo Verde (Património Cultural da Humanidade pela UNESCO, desde 2009). Conhecida como "Cidade Velha" ou "Berço da Nação Cabo-Verdiana", foi a primitiva capital deste país insular. Situa-se na ilha de Santiago e configura-se como a primeira urbe edificada pelos europeus (no caso, os portugueses) em África. Recuperou a condição de município em 2005.

quarta-feira, 16 de Abril de 2014

[0546] Sete Sóis Sete Luas promove laboratório de pintura com Hassan Echair

Inicia-se amanhã, quinta-feira, dia 17 de Abril, a segunda dos laboratórios e residências artísticas que a Associação Sete Sois Sete Luas promove este ano em Ribeira Grande de Santiago, em colaboração com a sua Câmara Municipal. Dedicado à pintura, é realizado pelo professor marroquino, do Instituto de Belas Artes de Tetouan, Hassan Echair, prolonga-se até dia 19 na Escola de Porto Mosquito e utiliza materiais pouco comuns.

Depois do curso de formação em pintura com o artista plástico francês Moss, este é o segundo laboratório levado a cabo em Ribeira Grande de Santiago, antecedendo um terceiro curso de formação em música, na próxima semana, levado a cabo pelo professor croata Sergio Bernich.

terça-feira, 8 de Abril de 2014

[0544] Nuno Rebocho recorda Medeiros Ferreira

Nuno Rebocho
Foi nos tempos em que era dirigente do corresponde agora ao MAESL (estrutura associativa dos estudantes liceais de Lisboa) – nos anos de 60 do século passado, pouco depois da minha chegada de Moçambique – que conheci o Medeiros Ferreira. O meu controleiro no PCP (o camarada Carlos, um alentejano fugido de Aljustrel, nunca soube o seu nome) que, afadigando-se a cumprir orientações do Veiga de Oliveira (do comité da capital), insistia em que o Medeiros devia ser ouvido, Ora, ao tempo, eu cumpria obedientemente as ordens até que a minha opção chinesa me afastou do partido, o que só trouxe um inconveniente: afastou a possibilidade que me era dada de seguir para Moscovo para frequentar o curso de funcionário partidário.

Aconteceu. O partido apostou nos que se me opunham – o José Júdice e o Mário Raposo – e pouco depois que o fantasmagórico Movimento Sindical Estudantil, criado pelo Medeiros, era uma invenção dele: quase não tinha militantes. Era o Medeiros e pouco mais. Não passava de um jogo de ficção que servia a estratégia unitária do PCP e nada adiantava aos estudantes. Com a fuga para Bruxelas do Medeiros, o MSE escafundiu-se – paz à sua alma.

Medeiros Ferreira
Esta trucagem do Medeiros Ferreira redescobri eu nos anos 80, quando – por mão dele – aderi ao Movimento Reformador e assinei o seu manifesto: o Movimento Reformador (percebi eu pouco depois foi um quase bluff que serviu a estratégia unitária da Aliança Democrática) praticamente só existia no papel e para engendrar dois ou três deputados. Arrastei comigo o Pelágio Madureira que conheci na Confederação Democrática do Trabalho e rompera com o Partido Socialista. Acabou por ser uma espécie de funil para me levar ao PSD e à TESIRESD. Coisas velhas…

A proximidade com o Medeiros Ferreira veio da minha amizade com o Nuno Brederode Santos, que conheci no meu tempo da “Seara Nova”. Através dele conheci a família do Nuno Rodrigues dos Santos – que por ter um elemento na prisão da PIDE, o Fernando Brederode Santos, meu companheiro na Cadeia do Forte de Peniche – e assim a Maria Emília Brederode, viúva do Medeiros.

O caminho do Medeiros foi feito de zigue-zagues. Criou uma imagem de paciente prudência, de que sou um tanto revel. Mas ensinou-me cuidados táticos de que, se não fosse ele, nunca me teria tornado refém: com eles me acabei por tornar membro da Comissão de Trabalhadores da RDP, suficientemente amplas para me consentirem e terem o apoio do PCP. Por causa delas tive que desistir da Antena 2 para evitar os contra de um processo disciplinar com vistas a despedimento, de que não estou arrependido. Boa gente me acompanhou nestas andanças de que guardo memória.

Do Medeiros recordo-me e sorrio-me ao tomar conhecimento do seu falecimento. Longe, em terras de Cabo Verde por onde ando, recordo-o: foi um bom amigo e vivemos juntos bons e difíceis momentos. Chamo-lhe, comovidamente, “companheiro”.

[0543] Exposição de pintura “Identidades: âncoras de passagem” assinala Dia Internacional de Monumentos e Sítios

A partir das 16 horas do dia 11 de Abril, sexta-feira, no espaço do Convento de S. Francisco, Cidade Velha, com as presenças dos Senhores Ministros do Ensino Superior e da Ciência (Dr. António Correia e Silva), da Cultura (Dr. Mário Lúcio de Sousa) e da Educação e Desporto (Dr.ª Fernanda Marques), a Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago – em estreita colaboração com a Curadoria de Cidade Velha e com a Direcção Nacional das Artes e com o projecto “Conceito Itinerante”– inaugura a exposição colectiva de pintura “Identidades: âncoras de passagem” com significativas obras de Manuel Figueira, José Maria Barreto, Alex da Silva, Nelson Lobo e Tchalé Figueira (alguns dos principais artistas plásticos de Cabo Verde), com a qual se assinala o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.

Esta exposição que se prolonga até 30 de Abril é um dos momentos altos vividos em Cidade Velha, contribuindo para converter o Berço da Nação cabo-verdiana num importante pólo cultural do nosso país.

segunda-feira, 7 de Abril de 2014

[0542] Residências artísticas de Sete Sóis Sete Luas - Programa de laboratórios em Cidade Velha

A Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago – em colaboração com a Curadoria de Cidade Velha e Ministério da Educação e Desporto – inicia no próximo dia 8 de Abril (uma quinta-feira), um conjunto de três semanas seguidas de residências artísticas, patrocinadas pela Associação Sete Sóis Sete Luas, na qual se integra. 

Tais residências artísticas foram tornadas possíveis dado que a União Europeia apoia o valiosíssimo programa de 7S7L, que – como se sabe - tem por presidente honorário o Presidente da República de Cabo Verde (Dr. Jorge Carlos Fonseca), que assim sucede nessa distinção a Dario Fo e José Saramago, Prémios Nobel.

A primeira destas residências é com o artista plástico francês Moss: iniciado na pintura na idade de 12 anos, foi na prisão de Muret (França) – onde esteve detido durante sete anos por assalto a bancos à mão armada – que Moss se tornou pintor, tendo em consequência obtido a liberdade por decisão judicial. Inspirado no mundo da banda desenhada, na música, em lendas e mitos e nos romances policiais, desenvolve trabalhos de pintura, gravura e escultura em madeira.

Segue-se de 17 a 19 de Abril, na Escola de Porto Mosquito, outro laboratório de pintura, com o marroquino Hassan Echair (professor do Instituto de Belas Artes de Tetouan com utilização de materiais pouco comuns); e do dia 23 a 25 de Abril, de novo na Escola EBI de Cidade Velha, o laboratório de música e de criação de coro das chamadas vozes brancas com o croata Sergio Bernich (professor de música da Escola Galileo Galilei e director do coro croata Vox Siparis e do grupo vocal misto Istravaganti).

Durante três dias, de quinta a sábado, dia 11 (horários nos dias úteis das 9h00 às 11h00 e das 15h30 às 17h30), Moss promove laboratórios de iniciação à criatividade em pintura e banda desenhada na Escola EBI de Cidade Velha, sendo os materiais necessários gentilmente cedidos pela Associação 7 Sóis 7 Luas.

quarta-feira, 2 de Abril de 2014

[0541] Manuel de Pina em Granada, Espanha

Dr. Manuel de Pina, no uso da palavra, em Granada
Para participar em reunião de projectos - de Estudos de Caso, de Juventude e Património, de Acessibilidade e Património e de Artesanato e Património - da Secção Regional Europa-Sul da Organização das Cidades Património Mundial, OCPM, encontra-se em Granada (Andaluzia, Espanha) o Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, Dr. Manuel Monteiro de Pina.

Esta reunião de trabalho, que se espera seja muito conclusiva, pode ter incidências diversas e decerto benéficas para Cidade Velha.

terça-feira, 1 de Abril de 2014

[0540] Prémio Dr. Pedro Silva

Assinalando a futura inauguração e abertura da Biblioteca Municipal de Ribeira Grande de Santiago Dr. Pedro Silva (nome do benemérito português que lhe ofertou grande parte do seu recheio e Cidadão Honorário de Cidade Velha), actualmente em construção em São Martinho Grande – em carácter provisório -, está a decorrer até dia 30 de Abril próximo a recepção, nos serviços desta Câmara Municipal, de candidaturas de originais de livros concorrentes ao Prémio Literário Pedro Silva. O júri do PLPS é composto por 5 elementos:

Dr. Pedro Silva – historiador e escritor português
Dr. Carlos Alberto Lopes – vereador da Cultura na CMRGS
Prof. Dr. João Lopes Filho – historiador, escritor e sociólogo cabo-verdiano, e presidente da Fundação João Lopes
Dr. Joaquim Saial – professor, historiador e crítico de arte português, ex-director da revista Callipole, Cidadão Honorário de Cidade Velha
Nuno Rebocho – escritor e poeta português, indicado por dr. Pedro Silva

O júri deste Prémio reúne-se, a partir do dia 1 de Maio, devendo pronunciar-se até 31 desse mês, de acordo com um regulamento fixado.

O PLPS prevê a publicação do original vencedor pela editora EUIDITO.

Os originais concorrentes ao Prémio deverão ser entregues em envelope fechado e lacrado na Secretaria da Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago – Rua do Calhau 02, Cidade Velha, ilha de Santiago, Cabo Verde – até 30 de Abril, assinado por pseudónimo, acompanhado por carta (à parte, com a designação do pseudónimo no subscrito) com identificação do pseudónimo com o nome objectivo do autor, que apenas será aberto em caso de premiação. Fica deste modo salvaguardada a imparcialidade da apreciação da escolha.

O PLPS será entregue em cerimónia pública após a inauguração da Biblioteca Municipal.

[0539] Cidade Velha geminou-se com Ilha de Moçambique

Manuel de Pina e Abdurrame Amur Gimba, Presidente da Comissão Directiva de Ilha de Moçambique, assinaram um protocolo de geminação entre as duas cidades que ambas são Património da Humanidade. Ilha de Moçambique, que se situa no itinerário de Vasco da Gama no seu caminho para a Índia, foi o berço desse país e a amizade com Ribeira Grande de Santiago muito honra o município. 

O presente protocolo (o décimo segundo subscrito pelo Berço da Nação cabo-verdiana) atesta o interesse que a “cidade do mais antigo nome” vem congregando das mais diversos pontos do mundo: neste momento, Cidade Velha tem já geminações com Guimarães, Lagos, Golegã, Odivelas, Trancoso (Portugal), Ribeira Grande de São Miguel (Açores), Gorée (Senegal), Lobata (S. Tomé e Príncipe), Cacheu (Guiné-Bissau), Ilha de Moçambique (Moçambique), Praia e S. Filipe do Fogo (Cabo Verde), cujos responsáveis vêm chegando à cidade monumental que foi a primeira capital de Cabo Verde.


sexta-feira, 28 de Março de 2014

[0538] Geminação de Cidade Velha com Ilha de Moçambique - Amanhã será assinado o acordo

No Auditório da Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago é assinado amanhã, sábado, 29 de Março, às 15 horas, o protocolo de geminação de Ilha de Moçambique com Cidade Velha. O acto leva as assinaturas de ambos os presidentes das duas municipalidades, respectivamente os senhores Abdurrame Amur Gimba e Manuel Monteiro de Pina.

Com esta assinatura, muito se espera da colaboração entre estas duas cidades do Património Mundial – a segunda de África com que Cidade Velha tem acordos de geminação. São já doze as cidades geminadas com o Berço da Nação cabo-verdiana, designadamente Guimarães, Lagos, Golegã, Odivelas, Trancoso (Portugal), Ribeira Grande de São Miguel (Açores), Gorée (Senegal), Lobata (S. Tomé e Príncipe), Cacheu (Guiné-Bissau), Praia e S. Filipe do Fogo (Cabo Verde), sublinhando assim o cosmopolitismo de Cidade Velha.
Em reforço do significado que o Berço da Nação cabo-verdiana assume no contexto internacional são três as urbes pertencentes ao Património Mundial - Guimarães, Gorée e Ilha de Moçambique – geminados com Cidade Velha.

quarta-feira, 26 de Março de 2014

[0537] Geminação de Cidade Velha com Ilha de Moçambique

No Auditório da Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago é assinado no sábado, 29 de Março, às 15 horas, o protocolo de geminação de Ilha de Moçambique com Cidade Velha. O acto leva as assinaturas de ambos os presidentes das duas municipalidades, respectivamente os senhores Abdurrame Amur Gimba e Manuel Monteiro de Pina.

Com este protocolo são já doze as cidades geminadas com o Berço da Nação cabo-verdiana, designadamente Guimarães, Lagos, Golegã, Odivelas, Trancoso (Portugal), Ribeira Grande de São Miguel (Açores), Gorée (Senegal), Lobata (S. Tomé e Príncipe), Cacheu (Guiné-Bissau), Praia e S. Filipe do Fogo (Cabo Verde), sublinhando assim o cosmopolitismo de Cidade Velha.
Em reforço do significado que o Berço da Nação cabo-verdiana assume no contexto internacional são três as urbes pertencentes ao Património Mundial - Guimarães, Gorée e Ilha de Moçambique – geminados com Cidade Velha.

[0536] Ribeira Grande de Santiago assinala "Dia da Mulher Cabo-Verdiana" com um Pôr-do-Sol Poético

A Câmara Municipal da Ribeira Grande assinala - em parceria coma Curadoria de Cidade Velha, o SOCA (Sociedade Cabo-verdiana de Autores) e o Espaço Pôr-do-Sol - dia 28 de Março, sexta-feira, no Hotel Pôr do Sol (Cidade Velha), às 18 horas a III Edição de um simbólico Pôr-do-Sol Poético, o qual será abrilhantado por diversos intérpretes musicais, entre os quais Daniel Spencer, e no qual serão declamadas poesias de Danny Spínola e outros autores.

[0535] Dia Mundial da Poesia e plantação de árvores em Cidade Velha e Porto Mosquito

Para assinalar o Dia Mundial da Poesia (21 de Março), estabelecido pela ONU, a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago – com a colaboração da Curadoria de Cidade Velha – organizou com os jovens alunos da Escola EBI de Cidade Velha a III Edição da Árvore da Poesia, colocando dependuradas na oliveira da Rua Calhau poemas seleccionados com cooperação dos professores. Depois deste evento – que uma vez mais se repetiu, dando ênfase a um doa símbolos do Berço da Nação -, seguiu-se uma sessão de Poesia no Largo do Pelourinho.

O Dia Mundial da Árvore (21 de Março) foi adequadamente assinalado na Ribeira Grande de Santiago com a plantação de copiosas árvores frutícolas em Cidade Velha e Porto Mosquito por jovens alunos das Escolas EBI de ambas as localidades. No Berço da Nação as plantas foram implantadas sobretudo no seu jardim, estando reservada - para melhor oportunidade - nova plantação nas suas encostas, tanto de árvores frutícolas como decorativas. Este esforço de arborização, feito com a colaboração do Ministério do Desenvolvimento Rural, visa o embelezamento das localidades do município, obrigando a especiais cuidados em retirar da via pública os animais que têm andado à solta e procura aliviar a cobertura do seu território com acácias que não têm qualquer utilidade, a não ser a de fixar o solo. 










quinta-feira, 20 de Março de 2014

[0534] Dia Mundial da Árvore e da Poesia

A Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago promove amanhã, quinta-feira, 21 de Março, a partir das 9h00 – em colaboração com o Ministério do Desenvolvimento Rural -, de plantação de árvores frutícolas no jardim de Cidade Velha (em S. Sebastião) e em Porto Mosquito, contando para tanto com a participação de muitos jovens e de elementos da população.

Assinala-se deste modo o Dia Mundial da Árvore, que – no hemisfério norte – é comemorado nesta data. Mas porque também é Dia Mundial da Poesia, a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago promove ainda - em parceria com a Curadoria da Cidade Velha e com a Subdelegação da Educação do Concelho de RGS (e a colaboração das EBI de Cidade Velha e Porto Mosquito) -  a Árvore da Poesia, um conjunto de atividades que visa proporcionar aos residentes e visitantes momentos de intensa interacção com a nossa cultura, aproveitando as datas comemorativas com o melhor simbolismo.

A partir das 15h00 de amanhã realiza-se a III Edição da Árvore da Poesia, com as crianças a colocar poesias já trabalhadas nas aulas numa oliveira que se encontra no largo da Rua Calhau e posteriormente aí declamadas. A participação de alunos de Porto Mosquito proporciona a este evento momentos de intercâmbio entre alunos das duas localidades, permitindo diversificar o público-alvo.

terça-feira, 18 de Março de 2014

[0533] Manuel Monteiro de Pina em Espanha

Para participar em reunião de projectos – de Estudos de Caso, de Juventude e Património, de Acessibilidade e Património e de Artesanato e Património - da Secção Regional Europa-Sul da Organização das Cidades Património Mundial, OCPM, a realizar em Granada nos dias 2 e 3 de Abril próximos, o Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, Dr. Manuel Monteiro de Pina, desloca-se no fim do mês ao sul de Espanha (Andaluzia).

Esta deslocação em trabalho é comprovativa do prestígio internacional que Cidade Velha, o Berço da Nação cabo-verdiana, vem ganhando, o que tem reflexos na atracção de turistas que “a cidade do mais antigo nome” está progressivamente a receber, com óbvios benefícios para a sua população.

segunda-feira, 17 de Março de 2014

[0532] Dia Mundial da Poesia e da Árvore

Cumprindo o que já é uma tradição de Cidade Velha, a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago promove no próximo dia 21, sexta-feira, a Árvore da Poesia – um conjunto de actividades que visa proporcionar aos residentes e visitantes momentos de intensa iteração com a nossa cultura, aproveitando essas datas comemorativas com o melhor simbolismo.

Assim, em parceria com a Curadoria da Cidade Velha e com a Subdelegação da Educação do Concelho de RGS (e a colaboração das EBI de Cidade Velha e Porto Mosquito), a Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago organiza na Rua Calhau, no Berço da Nação, a partir das 15h00, a III Edição da Árvore da Poesia. Nessa data e hora, as crianças devem trazer poesias já trabalhadas nas aulas, com o acompanhamento do respectivo professor (a): as poesias serão penduradas numa oliveira que se encontra no largo da Rua Calhau e posteriormente serão declamadas. A participação de alunos de Porto Mosquito proporciona a este ato momentos de intercâmbio entre alunos das duas localidades e permite diversificar o público-alvo.

Entretanto, no mesmo dia, mas às 9h00 – em colaboração com o Ministério do Desenvolvimento Rural -, tendo a participação de muitos jovens e de elementos da população serão plantadas árvores no jardim de Cidade Velha (em S. Sebastião) e em Porto Mosquito.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...